• Valmor Rabelo

Eu-Valuation: quanto você vale?


Muito se tem falado em valuation de Startups e quanto vale investir numa ideia.

Apesar dos muitos métodos, um fator essencial que faz o investidor decidir é quem é o empreendedor e seu time.

Então quais seriam os indicadores para avaliar um empreendedor? Ou seja, Sr. Empreendedor, qual é o seu “Eu-valuation” (seu próprio Valor)?

Podemos citar alguns indicadores que vão desde o perfil técnico-profissional até o perfil comportamental, mas sem dúvida, o seu Valor (ou do seu trabalho) passa necessariamente pelas percepções que o mercado - leia-se Cliente (*) - tem sobre você.

(*) Cliente - usuário, contratante, empregador, sócio, investidor, ou aquele que paga as contas.

Agora responda honestamente as seguintes questões

1) O quanto sou necessário e importante naquilo que eu faço?

2) O quão difícil é substituir minhas funções e minhas responsabilidades?

3) O quanto sou bom, diferenciado, único ou raro naquilo que faço?

4) O quanto de valor eu agrego ao produto, à empresa ou junto ao Cliente devido as minhas qualificações?

Tenho visto muitos empreendedores de Startups que “se acham” ou agem como se fossem “a última bolacha do pacote”, mas na hora do “vamu vê” ficam enrolando, se desculpando, ou dizendo que “só falta mais um botãozinho azul” pra ficar pronto.

Esses empreendedores gostam de ficar abrigados no estágio de Startup e acham que isto é suficiente. Vivem em meetups, summits, dando palestras, assediados pela imprensa, inebriados no glamour de ser o CEO de uma Startup e à espera de alguém que vai investir na sua (suposta) brilhante ideia que ninguém teve e que vai mudar o mundo.

Alguns mentores costumam dizer que este tipo de empreendedor está com Síndrome de Bonsai: todos acham bonitinho, ficam numa vitrine iluminada, mas ninguém se sustenta com o negocio.

Todos sabem que tirar uma ideia do papel, chegar ao MVP e aos primeiros clientes é tarefa diária e exige um esforço muito grande do empreendedor. Dá trabalho levantar cedo e ser o último a dormir. Afinal, no estágio de Startup o processo de validação é constante e o aprendizado deve ser mais rápido do que os muitos outros que também estão tendo uma ideia parecida em algum lugar do mundo. E nessa montanha-russa de humores e emoções a recomendação é: não se iluda com sua ideia pensando que você é “ô cara”, foque no problema que você está querendo resolver e se tem gente querendo pagar por sua solução. O objetivo do CEO é justamente trabalhar para que seu negócio saia o mais rápido possível do estágio de Startup e se torne uma empresa de verdade; sair em busca de compradores e/ou dinheiro, montar um time phoda e, principalmente, se capacitar como gestor (além dos conhecimentos técnicos) para enfrentar as dores do crescimento da sua empresa.

Por isso, aí vai mais algumas perguntas que o seu Cliente pode estar pensando sobre você:

1) Qual o Valor que seu trabalho gera para a empresa?

(aumenta as vendas, otimiza o tempo de um processo, ou desenvolve um aplicativo “Cortador de Custos”... )

2) Você vale o quanto custa?

(se você acha que ganha pouco é porque talvez o seu valor agregado é menor do que o Cliente está disposto a pagar...)

3) Você costuma entregar mais do que esperam da sua performance?

(tudo o que você faz é excelente, cumpre prazos, sempre pensando à frente das expectativas do Cliente...)

4) Quais são seus valores ?

(autenticidade, honestidade, colaboração, cooperação, autocrítica...)

5) Você contrataria a si mesmo como Cliente?

Penso que montar uma Startup não é um entretenimento, e sim uma responsabilidade para com o Cliente e para com a sociedade. Afinal, tem muita gente (pais, professores, parceiros de caminhada, mentores e até mesmo o governo...) que desde muito cedo te ajudou e agora está esperando seu give-back.

Portanto, fazer esta autorreflexão possa ajudar o empreendedor a definir qual o seu Valor, seu próprio “Eu-valuation”, pois fazer o que todo mundo faz já tem tabela de preço.


Valmor Rabelo Filho

março/2019


Saiba mais sobre Características e Comportamentos Empreededores em : http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/Programas/conheca-as-caracteristicas-empreendedoras-desenvolvidas-no-empretec,d071a5d3902e2410VgnVCM100000b272010aRCRD

0 visualização0 comentário